Sobrevivi e estou aqui pra contar

Olá pessoas que me seguem neste blog. Há anos publico aqui, porém parei de publicar faz um certo tempo. São dois os motivos, estou me dedicando mais a outros projetos, o primeiro é o meu Canal no Youtube, onde publico semanalmente material sobre Hardware e tecnologia em geral. O segundo motivo, foi meu acidente de moto ocorrido no ano passado, mais  precisamente no dia 22 de agosto de 2013, perto do meio-dia. E é sobre isto que eu gostaria de falar com vocês.

Tudo começou no dia 20 de agosto, quando minha prima pediu para que eu consertasse o computador dela (de forma alguma estou a culpando). Eu precisei comprar baterias para placa-mãe, então no dia 22 de agosto (quinta-feira) eu fui de moto ao centro da minha cidade para comprar. Tudo ok na ida, porém na volta… Ninguém consegue imaginar um acidente desta gravidade.. Se eu soubesse, jamais teria saído de casa.

Eu não acredito em destino e coisas deste tipo. Não sei se aquilo era pra acontecer, ou se foi apenas uma trágica casualidade. Mas aconteceu, e nada pode mudar esse fato. Talvez os anos faça com que eu o esqueça, porém meu corpo me lembra todos os dias, quando vejo as grandes marcas deixadas (48 pontos, 5 parafusos e uma prótese de 45cm de titânio dentro do meu osso)…

Quando eu voltava para casa, sai de um semáforo e descia tranquilamente uma determinada avenida pela pista rápida (esquerda). Neste momento, a Dona Elizabeth estava cruzando a avenida e ao invés de parar no canteiro central para esperar todos os veículos passarem… decidiu invadir a avenida, como se ela fosse a dona de tudo.. Minha reação imediata foi buzinar desesperadamente, afinal eu estava rápido (de 40 a 60 km/h, permitido para aquela via). Ai não sei o que aconteceu, se o carro dela falhou, ou se ela gelou com a situação.. Só sei que ela parou no meio da avenida com o carro ocupando as duas pistas…

Matéria sobre o acidente feita pela bandeirantes

Matéria sobre o acidente feita pela bandeirantes (vídeo no facebook). É só clicar pra ver o vídeo

Minha reação foi rápida, porém ineficiente. Eu tentei desviar do carro dela e apertei o freio com tanta força, que a moto morreu imediatamente, e saiu derrapando na direção dela. Em questão de segundos eu fechei os olhos e senti a pancada.. Bati na lateral do carro dela e sai voando, caindo aprox. 8 metros a frente. Foi estranho, eu não consegui abrir os olhos, e só consegui pensar em uma coisa -> DEUS. Eu repeti Deus por duas vezes e senti meu corpo girando no ar (I believe i can fly). Um outro carro ainda bateu na minha moto (detonando ela mais ainda), e terminou batendo no carro dela.

Não sei bem como foi a queda, provavelmente eu bati o pé direito na guia, o que causou uma grave luxação (meu pé saiu do lugar), e logo em seguida eu girei e bati a coxa (da outra perna), tendo uma gravíssima fratura no fêmur, o maior osso do corpo humano. Ele não só apenas quebrou por completo, como saiu do lugar (O raio-x é espantoso). Dá pra imaginar a dor né? Mas não chorei (hehe), porém gritei de dor (ah vá, quem não faria o mesmo).

Perda Total: O resto que sobrou da minha Moto

Perda Total: O resto que sobrou da minha Moto

Fui levado ao Hospital Regional aqui da minha cidade. E lá começou os problemas..
Primeiro, me abandonaram no corredor por horas, até minha família chegar (notícia ruim se espalha rápido). O médico foi irresponsável, mesmo sabendo da possibilidade de trombose seguida de embolia pulmonar, apenas engessou minhas pernas e me largou lá. Horas depois, tomei uma injeção contra trombose venosa, porém eu tive outro problema. A trombose gordurosa seguida da embolia trombo-gordurosa.

De madrugada, liguei pra minha mãe e disse que estava bem, sem dor. Era a última vez que ouviria a voz da minha mãe nos próximos dias. Horas depois, eu desmaiei. Motivo, embolia pulmonar em estado avançado. Basicamente, um pulmão meu estava praticamente inoperante, o que reduziu o oxigênio do meu sangue para 3%. Com 2% é coma… 1% é óbito.. Quase morri hein! (na traaaaaaveeeee).

Uma amiga me salvou. Ela conseguiu entrar no hospital fora de horário de visita (quem não acredita em milagre, ta ai um), e chegou bem na hora que eu passei mal. Ela que chamou os médicos.. Ai foi aquela correria, minha família me contou que tentaram me reanimar com o desfibrilador, pois eu estava tendo uma parada cardiorrespiratória. A solução dos médicos foi me entubar e esperar a gordura (que saiu do osso quebrado) que foi para o pulmão saísse por conta própria do meu organismo.  Como uma pessoa não aguenta ficar entubada, me sedaram fortemente. Fiquei em coma induzido.

A embolia pulmonar é fatal. Mata a maioria dos pacientes, pois ela é rápida e silenciosa. Quando a notam, o paciente já está morrendo, com um ou os dois pulmões “desligados”. É a 3ª maior causa de morte em hospitais quando falamos de problemas relacionados ao pulmão. O médico disse a minha família que, se eu saísse vivo da cirurgia de fixação do fêmur (agora que eu tava morrendo decidiram fazer minha cirurgia…), eu tinha chance de sobreviver. Para uma das minhas tias, ele foi categórico. De 100 pacientes, 1 sobrevive. Legal, eu tinha 1% de chance de sobreviver. Mas como eu gosto de viver a vida no modo HARD, hehehehe, to aqui pra contar pra vocês! Claro, eu tenho plena convicção que Deus me salvou, contrariando tantas dificuldades e pouquíssimas chances de sobrevivência.

10 dias em coma. No dia 1/09 eu acordei, e sabe o que é mais engraçado? Eu fiquei sonhando o tempo todo. No coma, eu achei que era a minha vida. Eu falava, comia, fazia minhas necessidades. Tomava remédio, banho, tudo isso no hospital. Via pessoas, enfermeiros. Eu achava que estava acordado…. Mas eu suspeitava de algo, pois eu nunca via minha família, e eu tava com o meu smartphone no bolso (o hospital JAMAIS permitiria isso). Inclusive eu mexia nele. Enfim, é tão estranho estar em coma.

Minha família disse que eu apertava a mão deles, chorava, sorria, abria os olhos. Mas os médicos afirmavam que eu não conseguia entender nada, e não estava consciente. Meu corpo estava ali, minha mente estava em algum outro lugar.

Eu acordado depois do coma, esperando minha segunda cirurgia

Eu acordado depois do coma, esperando minha segunda cirurgia. E com o CELULAR na Mão!

 

A cirurgia foi no dia 5, durou duas horas. Eu fiquei o tempo todo acordado, apesar dos médicos me sedarem por 3x (hahah #chupa essa). Eu queria saber oq ia acontecer comigo, lutei contra o sono. Nossa força interior é forte demais pra qualquer coisa. Basta você querer.

Bem, depois ainda fiquei longos 11 dias no hospital, totalizando então 26 dias internado (Vish..). Pensa na agonia de querer ir embora.. Ser obrigado a acordar 6:30 am todo dia, ficar sem televisão no quarto e sem absolutamente NADA pra fazer. Minha única diversão era minha família que ia lá me visitar todos os dias. E aconteceram tantos problemas… enfermeiras erraram minha veia na aplicação de soro e sangue, meu braço ficou super inchado, começou a ficar roxo. E pra tomar banho? Era um martírio. Só de mexer minhas pernas eu sentia uma dor extrema. E eles me obrigavam a ir na cadeira de rodas pra tomar banho no banheiro, já que eles queriam que eu começasse a me movimentar de novo… São tantas histórias, amigos que fiz no quarto (a maioria acidente de moto). Se eu contar tudo aqui, ficaria dias escrevendo.. De verdade!

Finalmente no dia 16 de setembro eu fui liberado pra voltar pra casa. E ai começou a época da cadeira de rodas.. Aqui em casa é só eu minha mãe, imagina uma senhora de 47 anos tendo que me ajudar a ir pra cadeira de rodas, de volta pra cama… Minha amada mãe, minha guerreira, largou o emprego pra cuidar de mim. Me dava banho, cuidava de tudo. E me estimulava a lutar contra aquela situação.

Ainda continuei fazendo retornos ao hospital, para avaliarem meu progresso. Um médico disse que eu me recuperaria em 5 meses. Eu estava de pé em apenas 1 mês depois do acidente, mesmo tendo duas graves fraturas em ambos os membros inferiores. Com 2 meses eu voltei a caminhar bem e ai começou a era da fisioterapia e hidroterapia

Provando aos médicos que a força de vontade é maior do que qualquer diagnóstico negativo. Com 1 mês, eu surpreendi todos ficando de pé e caminhando

Provando aos médicos que a força de vontade é maior do que qualquer diagnóstico negativo. Com 1 mês, eu surpreendi todos ficando de pé e caminhando

Tornozelo inchado

Tornozelo inchado

Aprendi a viver nessa condição

Aprendi a viver nessa condição por um tempo

Fisioterapia, tratamento de choque para estimular os nervos

Fisioterapia, tratamento de choque para estimular os nervos

 

Dei uma boa resumida na história. Fui por meses na fisioterapia e hidroterapia. Hoje eu ainda sinto dores na coxa esquerda e no tornozelo direito (ainda está inchado). Mas recebi alta média. A dona Elizabeth arcou com todas as despesas de fisioterapia, remédios, cadeira de rodas e de banho e a moto.

Eu sobrevi.
Lucas Peperaio

Lucas Peperaio

Estudante de Ciência da Computação, trabalho com desenvolvimento web há 5 anos e com hardware há 8. Nas horas vagas, sou entusiasta de Overclock, Casemod e Benchmarks, além é claro dos Games. Apaixonado por informática e pela vida, procuro compartilhar meus conhecimentos e assim, ajudar as pessoas. Siga-me no youtube, posto semanalmente muito material sobre Hardware, tecnologia e games em geral: Clique aqui

Receba gratuitamente em seu E-mail
Novos artigos do meu Blog!


Após o Cadastro você receberá um Email Automático. Clique no link enviado para Ativar e receber as novidades.

Categorias do site





12 Comentários Deixe o seu

  1. Everton Martins

    Foda, eu conheço bem historias de acidentes de moto, sei bem o que elas podem fazer, meu pai ja sofreu 3 acidentes de moto, depois disso nunca mais voltou a andar de moto, e foi tudo por culpa dos outros nem foi a dele, esse é o perigo, quebrou o joelho, perna etc.. tem pinos no joelho tambem, o que posso dizer é, parabens pela recuperação e superação!! :)

  2. Adriano Matos

    Cara, que bom que você está se recuperando e está retornando a sua vida como no dia anterior ao acidente ! Você disse que ainda sente dores, mas já retornou a sua antiga rotina ?

    Melhoras sempre !

    Abraços !!!

  3. tadashi

    fico feliz que tudo tenha corrido bem, acredito que vc foi poupado para uma coisa maior, abraços e estou contigo

  4. Ana Maria

    Parabéns pela força de vontade e superação, com certeza Deus está a seu lado. Melhoras.

  5. Edson

    Caramba, que história heim ! Imaginei tudo aqui… E por sinal, você escreve muito bem. À respeito da sua história, realmente s´tem uma coisa a dizer, agradeça a Deus todos os dias, porque não tem outra explicação !

    Fica na paz meu caro.

  6. Filemom

    Olá Lucas… Não pude ver o vídeo do ocorrido mas, muito bom que você se recuperou…. Muita saúde para você… Te achei por um acaso… E sabe… como é bom ver conteúdos de qualidade como o seu.. Procurava saber mais sobre programas pagos… onde possivelmente podem instalar seus arquivos de contagem regressiva para expirar.. coisas assim… A sua ideia de “conhecimento é para todos” é fantástica… Aprendi a formatar computador dar manutenção e suporte para clientes sozinho… mas quero muito fazer um curso na área de programação… Entender toda a lógica de programação ficar doidão no assunto… Fuço muito no lado matrix e sabe, tenho uma ideia formada há muito tempo sobre isso, “Pode ser muito difícil mas Nada é impossível”.. Acompanharei agora em diante seus canais… O que você puder passar de conhecimento tô aqui para absorver ao máximo.. Abraço irmão e muita saúde…

  7. Claudia

    Realmente a força de vontade é tudo.Feliz com sua recuperação! Parabéns pelo excelente blog.Vc já me ajudou muitas vezes! =D Forte Abraço.

  8. Francisco márcio Ferreira

    O mais importante meu caro! Você sobreviveu!

  9. Laerte Feitosa da Silva

    Cara que história! Você nasceu de novo, acredito que você deve ter sentido por diversas vezes, que DEU estava contigo em todos os instantes, desde o acidente até na sua volta a andar com sua próprios pernas, família e amigos por perto é uma benção enorme. Hoje esta ai, mandando ver com seu trabalho PeperaioHardwareBR, YouTube, Blog, passando informações importantes aos interessados em tecnologia. Abraço, sucesso total sempre! Se cuida que o PeperaioHardwareBR vai além hein!

  10. camila alves

    Pesquisando sobre mebolia pulmonar encontrei seu blog. Ontem minha vó deu entrada no hospital com falta de ar, ainda na ambulancia ela teve uma parada cardiorespiratória e passou 30 minutos para conseguissem reanima-la. diagnosticada com edema pulmonar, Tiveram que induzi-la ao coma. Minha vó está na UTI vai fazer 24 horas, estado gravissímo até mesmo pela sua ida (86 anos) não sei se vai sobreviver. Minha familia está desesperada e só fazemos orar. Você é prova viva de um milagre assim como eu também sou (sobrevivi a um tumor no cerebro, sem sequelas estou viva. glórias a Deus) é nesse milagre que estou crendo, é nesse fio de esperança que eu encontro forças para continuar orando.

  11. rogério

    moto é perigoso demais, compra um carrinho que é mais seguro…

  12. Tiago

    Cara, nossa história tem muita coisa em comum. Levei um acidente de moto em maio de 2015 saindo do trabalho e também quebrei o fêmur. Cheguei no hospital lúcido. Porém no segundo dia no hospital comecei a ter o quadro de embolia gordurosa. Fui levado às pressas pra cirurgia e fique duas semanas em coma na UTI. Os médicos não davam nada por mim, falavam que tinha menos de 20% de chance de vida. Me lembro de todos os sonhos assim como você é minha família também disse que eu parecia que sentia eles lá nos momentos das visitas. Bom, depois de duas semanas sai do coma e fui para o quarto. Fiquei uns 5 dias grog sem falar coisa com coisa, sendo que os médicos diziam que era o efeito da sedação. Fui melhorando e depois de 1 mês internado ganhei alta. Coloquei uma placa e 14 parafusos, que depois de 5 meses a placa se rompeu. Lá voltei eu para o hospital para nova cirurgia retirando a placa e colocando uma haste intramedular. Depois disso minha recuperação foi rápida. Hoje faço academia, jogo futebol e tenho uma vida normal e uma bela história pra contar heheeh. Também sou formado em ciência da computação, tá aí mais uma coisa em comum hahaha. Legal que se recuperou, abraço.