Acelere o seu blog WordPress

Dicas para otimização e aceleramento de blogs WordPress
Confira aqui dicas para deixar o seu site/blog em WordPress mais rápido, consumindo assim menos recursos do seu servidor, e proporcionando ao usuário uma melhor experiência ao navegar pelo seu site.

Definitivamente ninguém gosta ou tem paciência para aguardar um site lento ser carregado, não é? Eu mesmo sou assim, um site demorou muitos segundos a carregar, acabo desistindo e procurando outro no Google. E é exatamente isto que o teu usuário faz quando entra em seu site, caso o mesmo esteja lento demais. Neste guia, eu irei dar dicas valiosas sobre ajustes de performance em WordPress, que se seguidos, reduzirá em até 80% a velocidade de carregamento do seu site.

 

Meu site está lento… Porque?

O WordPress é sem dúvida nenhuma, um dos mais respeitados e usados sistemas gerenciador de conteúdo do mercado (CMS), principalmente quando o assunto são os blogs. Entretanto, dicas essenciais sobre segurança em wordpress ou velocidade do wordpress nem sempre são avaliados.

O peso de um site, de uma forma geral, pode estar relacionado a quantidade de arquivos que o mesmo baixa no momento do carregamento, assim como a quantidade de requisições externas feitas a outros sites. Além disso, as imagens pesadas, css não-comprimido, falta de cache e compactação gzip (servidor apache e IIS habilitado), podem estar contribuindo para isto.

Vamos as dicas:

1 – Desative plug-ins desnecessários
Está dica é fundamental…plug-ins desnecessários, desatualizados ou que vc quase não usa, podem causar um peso extra no seu site. Em geral, os plug-ins que mais pesam um site, são aqueles que fazem determinada tarefa quando a página já foi carregada, como plug-ins de albuns de fotos, plug-ins do Adsense..claro, estes são apenas exemplos, mas fica a dica.

2 – Não faça escalonamento de imagens direto no HTML
O escalonamento de imagens no HTML, ocorre quando você insere uma imagem de um tamanho maior, e na TAG IMG define um tamanho menor. Ou seja, a imagem grande, irá aparecer pequena no site, mas ainda terá o mesmo peso, por ser a mesma imagem carregada. Portanto, quando for inserir uma imagem em seu site, corte-a e insira já com o tamanho correto, e não com tamanhos superiores.

3 – Comprima os arquivos javascript, css e html do site com GZIP
Isto é de suma importância, se você ainda não comprime os arquivos so seu site com GZIP, então pare de ler este tutorial e vá fazer. A compactação GZIP é tão importante, que chega a reduzir por sí só, cerca de 40% do tempo de carregamento de um site. O que ela faz é muito simples: No servidor do site, antes de entregar ao usuário os conteúdos do seu site (textos,imagens, css, js), ela compacta tudo, reduzindo cerca de 80% o tamanho original do arquivo. Para ativar o GZIP, você precisa alterar o seu arquivo .htaccess da sua hospedagem, incluíndo os seguintes códigos:

AddOutputFilterByType DEFLATE text/html text/plain text/xml application/xml application/xhtml+xml text/javascript text/css application/x-javascript
BrowserMatch ^Mozilla/4 gzip-only-text/html
BrowserMatch ^Mozilla/4.0[678] no-gzip
BrowserMatch bMSIE !no-gzip !gzip-only-text/html

Não sabe criar ou acessar o seu arquivo .htaccess? Converse com o pessoal do suporte técnico da hospedagem, eles irão ajudar. Em breve eu faço um tutorial sobre como fazer isso.

4 – Corriga os temas do WordPress – Javascript acima do body
É isto mesmo, corriga os temas prontos do WordPress. Sabia que a maioria dos temas wordpress são mal otimizados para se trabalhar com performance? Um tema padrão, sempre insere os arquivos responsáveis pelos menus e outros efeitos em javascript, na head do site, sendo que isto não é recomendado, por atrasar o carregamento geral da página. Insira todos os arquivos <script></script> que ficam no arquivo header.php, no arquivo footer.php, logo acima da tag </body>. Com isso, você estará reduzindo e otimizando o carregamento do seu site.

5 – Corriga os temas do WordPress – Compacte o CSS e o Javascript
Alguns temas por padrão, usam arquivos css descompactados, com identações e formatações próprias para quando se está desenvolvendo. Mas quando o site está no ar, é recomendado compactar o CSS e o Javascript, retirando espaços em brancos e identações, reduzindo assim o tamanho final do arquivo.

Para reduzir, utilize este site: http://javascriptcompressor.com, que apesar do nome, também permite a compressão de arquivos CSS. Para utilizar, copie todo o código javascript, um por vez, compacte e substitua pelo original. A mesma coisa com o CSS. Em alguns testes feitos aqui, eu cheguei a reduzir em 30% o tamanho do arquivo.

6 – Corriga os temas do WordPress – Una os arquivos Javascript em apenas um
A grande jogada de unir todo o seu javascript em somente um arquivo, é que o usuário terá que baixar apenas um arquivo com tudo…Ok Lucas, mas não daria no mesmo, baixar um arquivo grande, do que vários pequenos? Aparentemente sim, mas unindo o seu JS em apenas um arquivo, você está reduzindo o número de requisições do navegador, carregando melhor a mais rápido a sua página. Recomendo que apenas usuários mais avançados façam isto, pois dependendo da forma como for feita, alguns recursos do site podem não funcionar adequadamente.

7 – Diminua o número de requisições externas
Um navegador padrão, pode fazer até 4 requisições externas por vez. Mas o que significa isto? Simples, quando você insere imagens, vídeos, ou qualquer outra coisa que está inserido em outro site, você precisará acessá-lo a cada vez que uma página sua for carregada, para recuperar este conteúdo certo? Isto é uma requisição externa. Quanto menor for o número de requisições, melhor para o seu blog. Um exemplo de site que usa estas requisições é o Google Analytics, você insere um código em seu site para analisar o trafégo de usuários em seu site, mas a cada página carregada, o seu site envia ao Google uma descrição completa do seu usuário…Ou seja, uma requisição externa.

Isso varia muito, tem casos e casos, mas 30 requisições externas são suficientes para um site, se estiver passando disto, recomendo observar o seu site e se perguntar..O que o meu site carrega de outros sites? Imagens? Widgets? Plug-ins? Pense nisto.

8 – Contrate uma boa hospedagem
Isto parece óbvio, mas uma hospedagem lenta torna o seu site lento. Por exemplo, se o seu público-alvo está aqui no Brasil, porque contratar uma hospedagem nos EUA? Isso só irá causar excesso de lentidão ao acessar o seu site… O meu blog hoje está hospedado em uma hospedagem própria, mas para sites comuns, recomendo a hospedagem HostGator, nos EUA.

9 – Use um plug-in de Cache
Isto é o mais importante de tudo! Você pode seguir a risca todas as dicas acima, mas se não usar um plug-in de cache para o WordPress, o seu site ainda sim poderá ser lento. Um plug-in de cache funciona de uma forma muito simples, quando um usuário abre o seu site pela primeira vez, ele armazena todas as imagens, css e páginas que ele visitou em uma pasta na sua hospedagem.

Quando um outro usuário utilizar os mesmos recursos, ou seja, ver as mesmas páginas, o plug-in Não faz uma nova requisição ao banco de dados, enfim..ele simplesmente mostra a página que ele havia armazenado anteriormente, reduzindo muito, mas muito mesmo o tempo de carregamento do seu site. E o melhor, quando alguma página é atualizada, o cache referente a ela é apagado, podendo então começar novamente este ciclo. Eu recomendo o plug-in W3 total Cache

Com estas dicas, espero que vcs consigam reduzir o tempo de carregamento do seu site WordPress
Até uma próxima!

Lucas Peperaio

Estudante de Ciência da Computação, trabalho com desenvolvimento web há 5 anos e com hardware há 8. Nas horas vagas, sou entusiasta de Overclock, Casemod e Benchmarks, além é claro dos Games. Apaixonado por informática e pela vida, procuro compartilhar meus conhecimentos e assim, ajudar as pessoas. Siga-me no youtube, posto semanalmente muito material sobre Hardware, tecnologia e games em geral: Clique aqui

Receba gratuitamente em seu E-mail
Novos artigos do meu Blog!


Após o Cadastro você receberá um Email Automático. Clique no link enviado para Ativar e receber as novidades.

Categorias do site





8 Comentários Deixe o seu

  1. Matheus

    Belo post. Parabens.

    Mas Uol host é sacanagem eim velho.. quem tiver lendo isso por favor, contrate uma hospedagem gringa, ainda mais se tiver muitas visitas, brasileiras só te faram passar raiva.

    E muito obrigado pela dica do JS, tava mesmo precisando otimiza-los.

    Abraço!

    • Jobeth

      Prenons encore les fast-food comme bouc-émissaire. Quand on voit certains &lsabo; qnacks&nusp;», brasseries, restaurants à thème, ça fait bien plus peur que ces Quick qui sont très contrôlés généralement.Ce n’est peut-être pas un problème d’hygiène, les souris sont très malignes pour trouver des accès à de la nourriture.

  2. Gabriel Moreira

    Muito bom. Tem coisas, como o GZip que realmente desconhecia. Grande artigo, com certeza vai me ajudar muito quanto ao melhoramento do meu blog no ranking do Google.

  3. Antonio Sérgio Lemes

    Olá Lucas, tudo bem? Sou iniciante em blogs para adsense, e também pretendo iniciar um curso de desenvolvimento web, pois pretendo trabalhar nesta área, conheci hoje seu blog e o achei ótimo acredito que seus artigos me serão muito úteis! Obrigado!

  4. Henrique Gil

    Man, obrigado pelas dicas, mas errei algo e a página está branca, inclusive o painel de administrador…

  5. Ricardo

    No meu caso o código do botão do facebook estava pesando a paginas, todas mais coloquei acima do body como você falou acima no tutorial e estou rindo a toa, obrigado mano me tirou um problema grande da cabeça, até mais e sucesso ai.

  6. Jotta Lima

    Obrigado pelas informações, deu pra aproveitar muita coisa!

    Abraço!

  7. Tsunami de Links - Agregador de Links

    Excelentes dicas eu uso o W3 total cache e tive ótimo resultado mas estava procurando formas de reduzir ainda mais o tempo de carregamento do meu agregador de links e as suas dicas vão ajudar bastante.

    Obrigado